O estudo das cores é um tema bastante atrativo, pelo fascínio que as cores exercem sobre a humanidade desde a antiguidade até os dias atuais. A cor tem uma tríplice ação: impressionar, expressar e construir.

Quando vista, impressiona a retina; Quando é sentida, provoca uma emoção; e é construtiva por carregar em si valores simbólicos, com significados próprios e uma capacidade de construir uma linguagem, comunicando uma ideia.

Cor é dimensão, porque aumenta ou diminui, aparentemente, os ambientes. Cor é peso, porque pode tornar os volumes, de forma aparente, mais leves ou mais pesados. Cor é iluminação, porque absorve parte da luz recebida e reflete a outra. Cor é temperatura, porque imprime a ideia subjetiva de “quente” e “frio”. Cor é simbolismo, porque se relaciona com as tradições, e se associa ao nosso psiquismo.

Contando com a ciência das cores, estudiosos buscaram estabelecer um padrão e criar uma norma que regulamenta o uso das cores dentro do ambiente industrial (NR-26) para expressar uma mensagem fixa, uma maneira de que qualquer um que olhar, possa de maneira rápida entender a mensagem e saber a maneira correta de se comportar naquele setor do ambiente industrial, identificando e advertindo os riscos existentes.

A NR-26 também coloca que as cores devem seguir o padrão de normas técnicas oficiais, como, por exemplo as Normas Brasileiras (NBR) emitidas pela associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), entre elas, a NBR-7195, de 1995.

NBR-7195: Cores de Segurança

• Vermelho: Identifica equipamentos de proteção e combate a incêndio, para obrigatória e de proibições, e também botões interruptores para paradas de emergência.

• Laranja: Indica “perigo” em partes móveis de máquinas e equipamentos e proteções de caixas de dispositivos elétricos.

• Amarelo: Indica “atenção” e “cuidado”. Utilizado em corrimões, parapeitos, pisos, faixas no piso de entrada de elevadores e plataformas de carga, diferenças de nível de piso, faixas de circulação, equipamentos de transporte e movimentação, vigas, postes e colunas.

• Verde: indica “segurança”. Usada em chuveiros de emergência e lava-olhos, na identificação de locais e caixas de primeiros socorros, caixas contendo equipamentos de proteção individual. • Azul: indica "ação obrigatória", como uso de EPI (Equipamento de Proteção Individual) e impedir a energização de equipamentos.

• Púrpura: indica "perigo de radiação". Usada em portas, locais onde se manipulam ou armazenam materiais radioativos, enterram materiais radioativos e equipamentos contaminados por materiais radioativos.

• Branco: empregada para demarcar passarelas, corredores, setas e áreas em torno dos equipamentos de socorro e coletores de resíduos de serviços de saúde.

• Preto: identifica os coletores de resíduos, com exceção dos utilizados nos serviços de saúde. NBR-6493: Cores nas tubulações As cores também são utilizadas para identificar tubulações industriais. Para isso, as indústrias devem seguir as orientações da NBR- 6493.

• Vermelho: água e substâncias para o combate de incêndio.

• Laranja: produtos químicos não gasosos.

• Amarelo: gases não liquefeitos.

• Alumínio: gases liquefeitos, inflamáveis e combustíveis de baixa viscosidade.

• Preto: substâncias inflamáveis e combustíveis.

• Branco: vapor. • Verde: água, exceto a destinada a combater incêndio.

• Azul: ar comprimido. • Marrom: minério.

Acompanhe nosso trabalho nas redes sociais

O estudo das cores é um tema bastante atrativo, pelo fascínio que as cores exercem sobre a humanidade desde a antiguidade até os dias atuais. A cor tem uma tríplice ação: impressionar, expressar e construir.

Quando vista, impressiona a retina; Quando é sentida, provoca uma emoção; e é construtiva por carregar em si valores simbólicos, com significados próprios e uma capacidade de construir uma linguagem, comunicando uma ideia.

Cor é dimensão, porque aumenta ou diminui, aparentemente, os ambientes. Cor é peso, porque pode tornar os volumes, de forma aparente, mais leves ou mais pesados. Cor é iluminação, porque absorve parte da luz recebida e reflete a outra. Cor é temperatura, porque imprime a ideia subjetiva de “quente” e “frio”. Cor é simbolismo, porque se relaciona com as tradições, e se associa ao nosso psiquismo.

Contando com a ciência das cores, estudiosos buscaram estabelecer um padrão e criar uma norma que regulamenta o uso das cores dentro do ambiente industrial (NR-26) para expressar uma mensagem fixa, uma maneira de que qualquer um que olhar, possa de maneira rápida entender a mensagem e saber a maneira correta de se comportar naquele setor do ambiente industrial, identificando e advertindo os riscos existentes.

A NR-26 também coloca que as cores devem seguir o padrão de normas técnicas oficiais, como, por exemplo as Normas Brasileiras (NBR) emitidas pela associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), entre elas, a NBR-7195, de 1995.

NBR-7195: Cores de Segurança

• Vermelho: Identifica equipamentos de proteção e combate a incêndio, para obrigatória e de proibições, e também botões interruptores para paradas de emergência.

• Laranja: Indica “perigo” em partes móveis de máquinas e equipamentos e proteções de caixas de dispositivos elétricos.

• Amarelo: Indica “atenção” e “cuidado”. Utilizado em corrimões, parapeitos, pisos, faixas no piso de entrada de elevadores e plataformas de carga, diferenças de nível de piso, faixas de circulação, equipamentos de transporte e movimentação, vigas, postes e colunas.

• Verde: indica “segurança”. Usada em chuveiros de emergência e lava-olhos, na identificação de locais e caixas de primeiros socorros, caixas contendo equipamentos de proteção individual. • Azul: indica "ação obrigatória", como uso de EPI (Equipamento de Proteção Individual) e impedir a energização de equipamentos.

• Púrpura: indica "perigo de radiação". Usada em portas, locais onde se manipulam ou armazenam materiais radioativos, enterram materiais radioativos e equipamentos contaminados por materiais radioativos.

• Branco: empregada para demarcar passarelas, corredores, setas e áreas em torno dos equipamentos de socorro e coletores de resíduos de serviços de saúde.

• Preto: identifica os coletores de resíduos, com exceção dos utilizados nos serviços de saúde. NBR-6493: Cores nas tubulações As cores também são utilizadas para identificar tubulações industriais. Para isso, as indústrias devem seguir as orientações da NBR- 6493.

• Vermelho: água e substâncias para o combate de incêndio.

• Laranja: produtos químicos não gasosos.

• Amarelo: gases não liquefeitos.

• Alumínio: gases liquefeitos, inflamáveis e combustíveis de baixa viscosidade.

• Preto: substâncias inflamáveis e combustíveis.

• Branco: vapor. • Verde: água, exceto a destinada a combater incêndio.

• Azul: ar comprimido. • Marrom: minério.

Acompanhe nosso trabalho nas redes sociais